Seguidores

Penitenciária em Imaruí.

Tecnologia do Blogger.
quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Vídeo do Movimento contra a instalação da penitenciária em Imaruí

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Reunião com o Prefeito


Convidados: Toda população de Imaruí
Data: 13-12-2011 (Terça-feira)
Horário: 18:00
Local: Salão Paroquial de Cangueri, Quadro.
segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Audiência Pública - Complexo Penitenciário em Imaruí


Convidados: Toda população de Imaruí
Data: 17-12-2011 (sábado)
Horário: 09:00
Local: Câmara de Vereadores de Imaruí
Mais detalhes: A Assembleia Legislativa vai promover uma audiência pública no município de Imaruí, no Sul do Estado, para debater a possível instalação de um complexo penitenciário na cidade. A audiência será realizada no próximo sábado, dia 17, a partir das 9h, na Câmara de Vereadores.
quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Movimento contra a instalação da penitenciária em Imaruí


Convidados: Toda população de Imaruí
Data: 10-12-2011 (sábado)
Horário: 09:00
Local: Praça do Mercado Público
segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

COMPLEXO PENITENCIÁRIO A GRANDE ILUSÃO


Por Manoel Viana
5/12/2011 03:11:31

colunistamanoelviana@gmail.com


O município de São Pedro de Alcântara, na grande Florianópolis, abriga um Complexo Penitenciário, no qual foi construído com capacidade para 1090 detentos e hoje abriga aproximadamente 1300, sendo que destes nenhum é do município. No entanto, existem lá “alojados” indivíduos de praticamente todas as unidades da federação.
No período que antecedeu a construção foram grandes as promessas de investimentos compensatórios, mas nada se materializou. A estrada que dá acesso ao “empreendimento”, por exemplo, continua sem pavimentação e quem faz a manutenção é própria prefeitura.
Antes de iniciar as obras, o mesmo fora apresentado como promotor de desenvolvimento e gerador de emprego. A cidade que já vinha perdendo população, com o funcionamento do Complexo Penitenciário, passou a perder ainda mais, principalmente a população idosa, que saem em busca de cidades que oferecem mais segurança.
O prefeito daquele município luta de todas as formas para atrair empresas. Não consegue.
A tensão da população é enorme e constante, em alguns casos beira a paranóia, sendo os moradores orientados pelo conselho municipal de segurança, quando identificarem pessoas estranhas, ligar imediatamente para a polícia, pois o número de furtos e roubos tem aumentado consideravelmente, incluindo a explosão em uma única noite de dois caixas eletrônicos em dois pontos distintos da cidade e o alvejamento da casa de populares que apareceram à janela atraídos pelas explosões.
O propagandeado “empreendimento” não trouxe nada de positivo para a pacata cidade, mas gerou uma série de problemas entre os quais iremos citar apenas três: o terreno em volta do “empreendimento” e constantemente vigiado pela prefeitura para impedir que seja invadido e posteriormente construída residências, por indivíduos que possuem parentes cumprindo pena.
Constantemente profissionais de saúde da rede pública deixam de atender os moradores para atender os detentos, sendo que em umas das oportunidades houve o resgate de preso enquanto estava sendo atendido no posto de saude, precedido por tiroteio, no município de Antônio Carlos (o prefeito de São Pedro de Alcântara, pressentindo o problema não aceitou ser atendido na município e a desgraça ocorreu na cidade vizinha).
E em terceiro lugar perda da identidade do município, São Pedro de Alcântara era conhecida como a primeira colônia alemã de Santa Catarina, hoje é pelo Complexo Penitenciário. Recentemente foi organizado um evento de ciclismo na cidade, sendo nomeado pela coordenação do evento de “a fuga”...
Não adianta tentar justificar o injustificável, se Complexo Penitenciário fosse algo bom, seguro, promotor de desenvolvimento e gerador de emprego, seria mantido em Florianópolis, ou São José e Palhoça, municípios que possuem ainda muitas áreas propícias.
Imaruí não tem conseguido resolver os seus problemas, estradas precárias e mal conservadas, deficiência gritante na saúde e falta de perspectiva econômica para a população, pouco apoio recebe do poder público estadual, no entanto, quer resolver o problema gerado por outros municípios. Trata-se de uma atitude irresponsável e covarde para com a população de Imaruí.
Pense nisso!

Associação dos Agentes Prisionais de Santa Catarina fala exclusivamente sobre o Complexo Penitenciário em Imaruí

video
domingo, 4 de dezembro de 2011

Educação é a solução, presídio aqui não!

O sistema penitenciário mundial vive o problema da superlotação.Em Santa Catarina não é diferente. Dados do Ministério da Justiça de 2007 apontam que no Estado, o número de detentos é superior ao número de vagas em 172%. Ou seja, de 6.475 vagas o estado possui 11.108 detentos. Nesse levantamento não estão contabilizados os menores infratores que estão detidos em instituições especiais porque tecnicamente recebem medida sócio-educativa e não penas- e estão “internados” e não presos.

É importante salientar ainda nesse estudo divulgado pelo Ministério da Justiça, que o Sistema Penitenciário, ainda não conseguiu cumprir com seu objetivo, que é o de recuperar e reintegrar o detento à sociedade. Surpreendentemente 80% dos detentos quando saem das cadeias voltam a cometer crimes e retornam às prisões.

Essa problemática toda é porque existem gestões municipais, que se interessam em discutir construção de cadeias e não se preocupam em discutir o pilar para uma sociedade mais justa, fraterna e solidária, ou seja, a educação.

Somente o gestor público que encara a educação de seu povo como prioridade e fomenta a capacitação e a valorização de seus educadores, é que consegue evitar que sua população, sejam arregimentados pelos criminosos. Pois com um município onde não faltem empregos, onde haja qualidade e respeito com a vida, seus munícipes, não se sentirão atraídos por promessas iludíveis tornando-se novos bandidos, praticando crimes e indo para as cadeias, superlotando os presídios e transformando tudo em uma bola de novelos que não tem o fio da meada.

Portanto, não cabe a Imaruí uma penitenciária. Cabe a essa pequena jóia do litoral sul catarinense fortalecer a base de sua economia, através do apoio incondicional, dos/das pescadores/as, dos/as agricultores/as, dos/das comerciantes, e todos e todas, que de sol à sol, chuva à chuva, corajosamente lutam e trabalham diurnamente pelo desenvolvimento de Imaruí.

Diga não a penitenciária!

Por: Oclides Rodrigues




Reunião Ordinária na Câmara de Vereadores 05-12-2011


Convidados: Toda população de Imaruí
Data: 05-12-2011
Horário: 18:00
Local: Câmara de Vereadores de Imaruí

Manifestação popular contra a Instalação do Complexo Penitenciário em Imaruí

Quem conhece Imaruí, sabe que o povo é pacífico, tranquilo, educado, receptivo e não está acostumado a manifestações. Não está habituado a lutar por algo que é determinado por alguém. Mas as coisas estão mudando, prova disso foi a manifestação realizada nessa sexta-feira na Praça Getúlio Vargas. Muitas pessoas estavam presentes externando sua opinião contrária a Penitenciária. Eram jovens, estudantes, professores, comerciantes, empresários, donas de casa, aposentados, enfim, as comunidades estavam presentes e disseram porque não querem a Penitenciária em Imaruí. Questionaram a omissão do prefeito que se afasta do povo e não fala sobre o assunto, mas está tratando de tudo junto ao governo do estado. Alguns secretários municipais e comissionados estavam na praça acompanhando a manifestação, até foram convidados para falar e dizer ao povo que estavam ali porque o prefeito quer instalar essa Penitenciária em Imaruí, mas se recusaram. As pessoas precisam ouvir do prefeito quais os pontos positivos que ele encontrou, o que ele realmente pode justificar sua atitude. Muitos depoimentos emocionados, choro, e revolta nas falas dos jovens, e demais representantes do povo. A indignação do povo será levada aos quatro cantos do município e muito mais além. As manifestações estão apenas começando.













Fonte: Blod da Prof. Elina
quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Reportagem na RBS sobre o Complexo Penitenciário em Imaruí